Sobre Margarida Santos

1976 – Despeço-me do ventre, inspiro e grito… Choro muito, e então sorrio… Gosto de pensar que sorri sempre, ainda que chorando!
E desde então inspiro, expiro… e na volta do alento crio um novo sopro...


Perfil Blogger